Proposta
pedagógica

O Ensino Fundamental, séries iniciais, tem como objetivo proporcionar aos estudantes de 6 a 11 anos o acesso aos letramentos linguístico, matemático, científico e digital, bem como às expressões artísticas e corporais e ao estudo de línguas estrangeiras. Proporcionamos o desenvolvimento de diferentes habilidades relacionadas às especificidades da atualidade e da conexão com o estudante do século 21, nascido na era da cultura digital.

As habilidades cognitivas acompanham as competências sociomorais e socioemocionais, tornando-se assim bases para o desenvolvimento do pensamento crítico, capacidades de iniciativa, criação, comunicação assertiva, trabalho colaborativo e em grupo. Contemplar tais habilidades é fator preponderante em nossa Proposta Pedagógica.

O ambiente escolar, nesse cenário, favorece a construção da autonomia intelectual. Nessa fase da escolarização, o acesso aos conhecimentos acumulados social e culturalmente é bastante intenso. Isso implica um trabalho com conceitos, procedimentos e atitudes essenciais para o desenvolvimento de habilidades.

Os conteúdos são desenvolvidos de maneira interdisciplinar, favorecendo o estabelecimento de relações entre diferentes áreas de conhecimento, em uma contribuição importante para aprendizagens potencialmente significativas.

A tecnologia é um importante componente na formação básica das novas gerações, que a utilizam para se informar, conectar-se com o mundo, com causas, com outras pessoas e com a aprendizagem. Por esse forte motivo, seu uso é constituído como recurso pedagógico no desenvolvimento das situações didáticas.

Acreditamos que o estudante do Ensino Fundamental precisa de uma série de novos desafios intelectuais e sociais de várias naturezas, sem que percamos de vista que ainda é criança e, como tal, deve ter garantido o espaço para a brincadeira e para viver a infância. Com esse propósito, a Matriz Curricular foi elaborada com uma forte base acadêmica cultural e de maneira a respeitar as características dos educandos.

A organização do tempo didático contempla atividades e descansos de forma equilibrada, favorecendo um trabalho de conscientização corporal e ampliação social por meio do lúdico, pois garante momentos em que os estudantes, ainda imersos na infância, possam brincar e interagir.

E, por fim, mas muito relevante e essencial, há o trabalho com a Convivência Positiva que, fundamentado nos pilares da educação para o aprender a ser e a conviver, está assegurado como aula na Matriz Curricular e articulado de maneira transversal ao aprender a conhecer e aprender a fazer. Um componente curricular articulado na busca do reconhecimento dos estudantes como sujeitos protagonistas do seu processo de aprendizagem, com suas identidades culturais e humanas respeitadas e desenvolvidas nas suas relações com os demais.

Destaques

STEAM

O STEAM, do inglês Science (Ciência), Technology (Tecnologia), Engineering (Engenharia), Arts (Arte – Design) e Mathematics (Matemática), tem inspiração no movimento maker, ancorado na dimensão prática das ciências e da engenharia e em resposta à necessidade de melhorias do ensino, como forma de instigar e aumentar o interesse dos alunos em carreiras científicas e tecnológicas.

Na busca de construir um currículo com as áreas articuladas entre si, tendo um estudante ativo e alinhado ao trabalho inovador que o colégio já desenvolve, inserimos na Proposta Pedagógica para o Ensino Fundamental I o trabalho com o STEAM.

As interlocuções entre os componentes didáticos atendem ao objetivo central de favorecer o protagonismo das crianças em seus processos de aprendizagem para que possam, posteriormente, expandir de maneira responsável essa atitude protagonista às suas vivências extraescolares, pautadas no respeito à diversidade — sendo este mais um pilar estruturante do processo de formação integral do Fundamental I do Band.

Letramento Linguístico

O trabalho de forte base acadêmica na língua materna, que promove a capacidade de compreender, interpretar, criar e comunicar os diversos textos escritos e oralizados, presentes nos mais variados suportes físicos e digitais e associados aos múltiplos contextos sociais de comunicação, é um dos pilares para que, ao longo da escolarização, o estudante desenvolva suas habilidades para se expressar em outras línguas.

A sociedade contemporânea exige que os letramentos linguísticos sejam absolutamente necessários, e, portanto, estão presentes em nossa proposta pedagógica. O trabalho com as línguas estrangeiras (Inglês e Espanhol) proporciona também a ampliação cultural desses estudantes, que vivenciam e experimentam os marcos culturais pertencentes aos países que falam essas línguas, por meio das práticas sociais.

Convivência Positiva

A escolha do trabalho com esse aspecto formativo foi um pressuposto do projeto. Nas séries iniciais do Ensino Fundamental, pela especificidade do(a) professor(a) polivalente que está à frente do trabalho, pela idade das crianças e pelo princípio da não fragmentação do conhecimento, o eixo da Convivência Positiva foi pensado como um eixo transversal e articulado ao desenvolvimento dos objetos de aprendizagem de todos os componentes curriculares, além de estarem garantidos momentos exclusivos de desenvolvimento de habilidades específicas e essenciais para a formação integral do aluno.

Desde a escrita da Proposta Pedagógica, tivemos em mente que um trabalho inédito estava sendo desenvolvido, pois a Convivência Positiva, como componente previsto em Matriz Curricular, foi pensada a partir dos estudos sobre as características específicas das crianças de 6 a 11 anos e sobre seus processos de desenvolvimento motor, linguístico, social e emocional.

Assim, a partir das contribuições da Psicologia Moral e da teoria construtivista piagetiana, elegemos como alicerce do trabalho as competências sociomorais e socioemocionais e o trabalho com a construção da personalidade ética, apoiadas nos valores do Colégio Bandeirantes, já consagrados em um currículo articulado com os Ensinos Fundamental II e Médio: respeito, autonomia, confiança, justiça, honestidade, solidariedade e empatia.

Material Didático

Para concretizar um currículo inovador que considera o estudante protagonista, escolhemos construir um material didático próprio. Por isso, a equipe está desde 2020 nessa produção para que possam ser materializadas todas as nossas ideias. É um alto investimento financeiro, pessoal e humano. A identidade visual é bastante própria e de acordo com a idade das crianças.

Quer ficar por dentro
de tudo que tá rolando aqui?
CLICA AQUI, VAI!